Relatório prevê muitas chuvas para o ano de 2014 em toda Paraíba

20 dez 2013

chuva-sertaoNo próximo ano, as chuvas na Paraíba devem superar os índices pluviométricos de 2013. É o que prevê o Relatório da Reunião de Análise e Previsão Climática para o Setor Norte do Nordeste do Brasil, divulgado nesta quinta-feira (19) em Campina Grande.
Segundo o monitoramento realizado, as chuvas devem ficar dentro da média histórica, após um ano considerado de seca. Para o semi-árido, o período precipitações já deve começar em janeiro, ainda de forma irregular e mal distribuída.
Apenas para o Sertão paraibano, estão previstos 800 milímetros de chuvas. A região já está recebendo as primeiras chuvas, mas o período principal acontece entre os meses de fevereiro a maio. Para o Cariri e Curimataú, as chuvas começam em março. Na região Agreste, Litoral e Zona da Mata, apenas de abril a julho.
De acordo com a meteorologia não acredita em chuvas abundantes, mas o ano de 2014 deverá superar os índices pluviométricos deste ano e entrar na média histórica estadual. “As chuvas estarão mais uma vez dentro da média, melhor que este ano, devido às condições oceânicas e atmosféricas. A partir de janeiro já teremos chuvas irregulares”, afirmou a meteorologista da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), Marle Bandeira.
No Alto Sertão paraibano, onde já houve um fenômeno isolado provocado por vórtices ciclônicos, gerando chuvas de até 159,8 mm no município de Sousa, é previsto como o primeiro do estado a iniciar o período de chuvas irregulares. “Já teremos chuvas mal distribuídas, irregulares. E logo após esse período chuvoso no Alto Sertão, começam a melhorar os índices no Cariri e Curimataú”, explicou a meteorologista Carmen Becker.
O relatório destaca ainda que o semi-árido receberá quantidades de chuvas mal distribuídas, com alta variabilidade espacial e temporal, sendo fundamental o monitoramento contínuo do Oceano Atlântico Tropical, que define as chuvas do trimestre no setor.

G1
Comentários